ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA FBRGS 280821

SEGUE UM BELISSIMO RESUMO FEITO PELO BLOG BRAÇO DE OURO JUNTAMENTE COM A CÓPIA DA ATA

FEDERAÇÃO DE BOLÃO DO RIO GRANDE DO SUL REALIZA  ASSEMBLEIA COM A PRESENÇA DE UM GRANDE NÚMERO DE FILIADOS
Neste sábado, dia 28 de agosto de 2021, tivemos a realização da Assembleia Geral Extraordinária da Federação de Bolão do Rio Grande do Sul, com a presença de um excelente número de filiados. Os trabalhos iniciaram às 9:00 horas, nas dependências da Sociedade Ginástica Hamburgo Velho, de Novo Hamburgo, com a saudação aos presentes e a leitura do Edital de Convocação. Na sequência, tomou a palavra o Presidente da FBRGS, Enardo Hilário Braun, que de forma emocionada, lembrou o tempo transcorrido desde o início da pandemia e as mortes decorridas pelo contágio do Coronavírus, conclamando em seguida, um minuto de silêncio em homenagem às vítimas. Em seu discurso, além de agradecer a presença e desafiar à todos que aproveitassem o momento para definir os rumos do Bolão para este ano, Enardo expos a difícil situação financeira que abateu-se sobre a Federação, depois de quase dois anos sem receitas. Entre outras coisas, também enalteceu a saída da ex-Presidente Walques Batista dos Santos do comando da CBBB e da posse da nova diretoria que, mesmo tendo sido legitimamente eleita no mês de janeiro/2021, ocorreu somente no dia de ontem (27/08). O próximo a tomar a palavra foi Paulo Weber, Diretor Administrativo e Financeiro da entidade, que descreveu em detalhes a grave crise financeira que assola a Federação. Em março/2020, o caixa estava positivo em R$ 57.000,00 e ao final de 2020, positivo em R$ 1.300,00. Com as despesas em curso e sem as receitas provenientes dos clubes, o caixa foi rapidamente zerado e as dividas afloraram. Um aporte de R$ 12.000,00, depositado pelo próprio Presidente Enardo, serviu apenas para amenizar a situação. Segundo Weber, a Federação parou de pagar seus compromissos (de R$ 4 mil à R$ 5 mil mensais) porque foram esgotados todos os meios de se obter recursos. Ainda segundo Weber, serão necessários 3 anos para reestabelecer o caixa de 2020.Na sequência, os componentes da mesa: Enardo Braun (Presidente) Elton Mielke (Vice-Presidente), Giovane Brocker (Diretor Técnico) e Mário Pozzer (Diretor de Patrimônio) abriram o espaço para sugestões dos clubes. Dentre as principais proposições, destaques para o que segue:1) Cada clube pagará meia anuidade para os anos de 2020 e 2021, baseada nos valores de 2019 (Aprovada);2) Venda da Sede da Federação (requer avaliação jurídica e fiscal);3) Criação de uma Rifa e promoções de eventos arrecadatórios (não houve consenso). A Federação propôs a retomada de competições para ainda em 2021, pois haveriam 10 finais de semana disponíveis (sem contar o mês de setembro). Sem condições de organizar muitas competições, não seriam contemplados as edições dos Regionais, nem tampouco qualificações para os Campeonatos Brasileiros de 2022, cujas vagas já estariam ocupadas pelas equipes classificadas em 2019. No entanto, alguns clubes se posicionaram contrários à medida (SUCI e Sociedade 13 de Janeiro, de Igrejinha) que só retornarão às atividades em 2022. Outros alegam que os protocolos de seus municípios permitem apenas sessões de treinos e não competições oficiais (Clube 15 de Novembro, de Campo Bom, Clube dos 15 de Lajeado e Clube Dores, de Santa Maria). Outros ainda alegam que não conseguem formar elencos suficientes para este fim. Posto isso, a Federação então propôs a formulação de competições apenas para marcar a volta do Bolão, em 2021. Foram aprovadas duas competições previstas para o mês de novembro: uma Masculina e Feminina, ambas Força Livre, e mais a possibilidade da realização de uma edição do Campeonato de Juniores, que ainda segue em estudos. Os clubes terão até o dia 28 de setembro para manifestarem-se sobre sua presença ou não. Ficam definidos os seguintes critérios para participação: 1) O atleta tem que estar vacinado e comprovar a vacinação; 2) A competição masculina será disputada com 10 atletas (valendo todos); 3) A competição feminina será disputada com 10 atletas (valendo 08). Caso a equipe não tenha 10 atletas, serão contempladas as 08 disputantes; 4) Serão permitidas as substituições conforme o regulamento de 2019; 5) A entrada das equipes no clube sede será normatizada (uma por vez); 6) Transferências de atletas respeitarão o regulamento estipulado em 2019, assim como a lógica de jogo e taxas; Depois disso, tivemos as considerações finais e leitura da Ata da Assembléia. Todos os protocolos de prevenção ao contágio do Coronavirus foram atendidos.

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA FBRGS 280821

Mais Notícias

22/10/2021

BOLA 16 - 2021

20/10/2021

LEMBRETE COPA RS

27/09/2021

ATENÇAO PONTE RIO DOS SINOS INTERDITADA

21/09/2021

CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA 02 10 21

29/08/2021

ATA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA FBRGS 280821

Ver mais notícias

© 2016 FBRGS - Todos os direitos reservados.

Criação de Sites e Marketing Digital - Agência Maya